Saturday, June 30, 2007

Lua cheia

Cobre o céu uma fina película azul crespuscular. Esboça-se a redondez pálida da Lua e hipnotiza a luz intensa de um planeta com nome de estrela, ponto brilhante que me namora pela noite atraindo-me do negrume celestial . Parece fixo, imóvel, cintilando. Estiro-me no sofá e sigo a Lua vadiando ao lado, numa auréola que inunda a casa entrando pela porta-varanda sem cortinas.

8 comments:

Papoila said...

A porta vranda aberta a lua brincalhona e Vénus a estrela da manhã...
Lindo!
Beijos

Bichodeconta said...

Lua feiticeira, sempre a magia da imagem.. O texto está muito bem conseguido amiga, muito mesmo.. Um abraço.Ell

Meg said...

Noites de lua, noites de magia, em que os sonhos deixam de o ser.
Noites de engenho e desassossego também, Renda, Amiga.
Um abraço


P.s.: um vírus com que me brindaram via email, fez com que tivesse de mudar de pc, pelo que tenho estado a funcionar a meio gás até me habituar a este Vista.Daí a minha ausência, Renda.

bell said...

Ai, lua, lua...

Boa semana!

zef said...

"A luz intensa de um planeta com nome de estrela(...)" é a "estrela dos pastores", a que, nesta época, está a dez centímetros da Lua? Deve ser; é estrela que, quando quer entar, entra mesmo; para ela as cortinas são inúteis!

fernanda s.m. said...

Muito atreita a noitadas pela lua cheia, apreciei este seu texto como quem saboreia longamente um manjar do céu... Gosto quando a magia da lua, entrando pelas varandas com cortinas ou sem elas, nos faz dizer coisas tão suaves.
Bjs.

J.G. said...

A usual contemplação reconstrutora do ambiente que te cerca.
O céu, a lua, os fenómenos naturais, a Natureza.

Pedaços de ti, que aqui nos deixas em linguagen serena.

um abraço.

Osc@r Luiz said...

A lua sempre hipnotiza aquele que tem um mínimo de sensibilidade, ao menos.
Beijo!