Thursday, June 07, 2007

Gouveia - "Sabores Serranos"

















Anuncia-se Semana dos Sabores Serranos - Festival Gastronómico da Serra da Estrela... e, como o dia se anunciava ele próprio bonito e caloroso, vamos lá ver o que se passa por lá. Depois de escolher umas sandálias para andar com os pés fresquitos ( isto de escolher calçado para os meus delicados pés tem que se lhe diga, ainda para mais , no momento de abandonar as botifarras de Inverno, botifarras de preferência velhotas , já domadas ao gosto dos pés para bem andar, não muito altas nem totalmente rasas que os meus pés são como a dona ela mesma , cheios de manias incompreensíveis e aborrecidas para outros; arrumadas as botifarras- dizia eu, cumpre voltar às sandalitas que, nos primeiros tempos, deixam marcas horrorosas em todo o lado, enquanto não ficam domesticadas e, quando se pensa que se acertou no par ideal para caminhar à vontade, eis que surgem problemas antigos, vindos lá de quando se é criança e se torceu um pé , mas não se ligou nenhuma importância e nem por terem um belíssimo salto tamanho mínimo se resolve o problema e passo a vida a trazer sandálias suplentes num saco... ) , tomar o cafezito, dar uma vista de olhos muito rápida às notícias que já nem são novidade nem nada, metemos o programa e toca a andar ( de carro) para Gouveia. Cheios de expectativas que os cartazes eram um primor. No Turismo, uma senhora toda atenciosa deu-nos um "passaporte" com os nomes dos restaurantes que aderiram à "coisa" e respectiva ementa. Saltam-me os olhos para um cabrito à Moda da Minha Mãe assado em fogão de lenha no Restaurante " A Concha" e lá fomos. Ainda estava tudo na Misssa com gente até cá fora à rua. E as ruas limpíssimas. E as esplanadas dos cafés cheias de gente. Mas, na "Concha", nem havia o cabrito assado nem nenhum dos outros pratos previstos. N'"O Júlio", estava a porta fechada , tinha que se tocar à campainha e a maneira como isso foi explicado a um senhor que chegou antes de nós por alguém que, entretanto, abriu a porta, desagradou-nos e já não entrámos. Em "O Túnel", havia cabrito assado, mas , como não parecia terem investido muito para o Festival, deu-nos aqueles nervos de nos sentirmos enganados e voltámos a S. Paio e onde comemos mediozinho , pelo menos, têm um bom estacionamento, serviram rapidamente e são simpáticos...


O Festival decorre até Domingo ( 10/06) e pode ser que alguém tenha mais sorte que eu e encontre tudo a gosto.

6 comments:

Osc@r Luiz said...

Olá, minha amiga!
Suponho que nos oferece requintados sabores a experimentar.
Não fossem as enormes diferenças de nomenclatura, juro que saberia do que se trata cada prato do cardápio.
Mas, desprovido de tecla "S.A.P.", vou aceitar mesmo as suas sugestões. Absolutamente sem questionar.
Um bom apetite!
Um bom feriado!
E obrigado pela sua visita!
Beijo!

bell said...

Eu que também tenho pés esquisitos, dizem que foi de andar (quase sempre) descalça em criança, sofro muito com o calor, não sou grande apreciadora de cabrito, depois de ler a tua odisseia e a descrição da hospitalidade(?) do festival, de certezinha que não ponho lá os pés nem mesmo com uns chinelinhos confortáveis.

Bom feriado (ou o que resta dele!)

Meg said...

Mas que aventura, Renda. E quando a coisa mete pés doridos é que é pior.
Há muito quem sofra desses males.
Um abraço

J.G. said...

O Júlio é um templo da Gastronomia da região.
é à porta fechada, sim, toca-se e marca-se a mesa para a hora desejada, mais ou menos, dependendo do dia.
VALE A PENA MESMO!
aquilo é familiar, e o Júlio conhece-se logo pelo tamanho da barriga.
Encerra às 3ªs se não estou em erro.

Na mesma rua, à esquerda, na esquina, há um restaurantezinho mais modesto mas que não serve mal e o senhor é muito simpático.

Um abraço.

Meg said...

Que coisa! De dieta e só me ouço falar de paparoca!
O que vale é que estou longe, mas consigo sentir o cheiro. E esta?
Diverte-te
Um abraço

Papoila said...

Chegada de férias vim visitar-te... fico a saber que temos mais uma coisa em comum... as esquisitices das extremidades... Festival Gastronómico pouco acolhedor ao que contas... De Gouveia só o queijo... não vou daqui ali para comer cabrito...
Beijos