Friday, May 11, 2007

Namorados

Esborratado
de branco
o azul celeste
da tarde morna...
um par de namorados
agarradinho
no meio do caminho
fica parado
entrelaçado
de beijos calados
quentes,
indiferentes
ao mundo parado
ali ao lado.

6 comments:

Papoila said...

Olá Renda!
Que doçura de poema.
Beijos quentes na tarde morna de Primavera de céu esborratado de nuvens.
São silenciosos mas ouvem-se os risinhos...
Beijos

jpg - o sineiro said...

São os passarinhos a arrulhar no renascer da vida.
Tadinhos, tão ternurentos! (enquanto dura...)

um abraço badalado

Meg said...

Ai a Primavera, Renda...
Bom fim de semana, amiga.
Uma abraço cheio de calor cá do Sul

bell said...

Nesses momentos, o mundo pára sempre!

Bom fim-de-semana!

Osc@r Luiz said...

Amar é quando duas almas passam a habitar um único corpo.
Beijo!

Kaotica said...

O teu poema voyer está prenhe da ternura do momento capturado. Que saudades dos tempos em que nada mais existia à volta desse par de beijos quentes e lânguidos.
Abraços