Tuesday, May 22, 2007

Chuva

Na manhã clara de silêncio
a chuva mansa
à janela envidraçada
canta uma balada;
nos lençóis quentes
dolentes
aninha-se a alma sossegada;
os pardais tontos
baloiçam extasiados
nos finíssimos caules
dos arbustos molhados.

7 comments:

bell said...

E haverá melhor coisa do que ficar quentinha, na cama, a ouvir a chuva lá fora?

(Por aqui não foi nada mansa nem matinal. Manifestou-se em forma de forte aguaceiro ao princípio da tarde.)

Osc@r Luiz said...

Renda, minha amiga,

Abrigue-se da chuva pra não ficar resfriada...
Na verdade, eu passei pra te deixar um forte e apertado abraço pelo "Dia do Abraço"!

Meg said...

Enganei-me na porta... anda comigo, que te quero mostrar uma coisa... anda!

Papoila said...

Renda!
Esta chuva miuda... os lençois quentes... e os pardais... em finos ramos molhados...
Tão bonito!
Aqui a chuva tem lavado os carros é cada aguaceiro...
Beijos

brit com said...

Este blog foi nomeado por meg para o prémio "Blog com Tomates". Para mais informações visite http://blogcomtomates.blogspot.com

Porca da Vila said...
This comment has been removed by the author.
Porca da Vila said...

Olá RendaDeBilros,


Passei só para dizer que tens uma 'encomenda' no Braganzónia'.

Cheira a tomate...


Um Xi da Porca

[vi que alguém se adiantou, mas não faz mal. Ficas com mais dois... HeHe]