Sunday, May 27, 2007

Rosas

Era um caminho
de roseiras
todas em fileiras
abertas as rosas
em aroma
e muitas cores.
A tua mão procurava
a minha e falava
a tua voz baixinho.
No fio eléctrico uma ave
juntou-se a uma exposição
com ar de conclave
e as papoilas brilhavam
em vermelho-seda
entre a alfazema
e a macela.
A tua voz segredava
e a tua mão pousava
na minha.
Era um caminho
de rosas.

7 comments:

bell said...

Um caminho perfumado e romântico!

Bom Domingo!

Osc@r Luiz said...

Um caminho de rosas seria perfeito para conduzir-nos até o seu blog!
Mas seria apenas cenário...
Como vale cada visita, cada pensamento.
Um beijo e um bom domingo!

irneh said...

As rosas, o perfume, a beleza...
Dadas com amor, uma delícia. Pior é quando das rosas apenas ficam os espinhos...
Bom domingo... gostei dos poemas.

mixtu said...

são rosa, senhor...
abrazo monarquico e verde
yaya

Papoila said...

Olá Renda:
Este caminho de rosas perfumado... o campo de papoilas com macela e alfazema... que belo e bucólico caminho com um cheirinho a alecrim que também aqui chegou.
Beijo

J.G.Sineiro said...

Um delicioso cheirinho a ervas frescas e a campo na primavera!

um abraço.

Madalena said...

Olá! Bem, agora é uma época de inspiração para poetas! Talvez seja por estar este tempo tão esquisito, em que um dia está sol e noutro dia está chuva. Só pode ser!

Beijinhos