Thursday, May 24, 2007

Poeira nos olhos

Vai uma fábrica fechar:
a prazo serão
quinhentos,
parece um número
sem expressão;
vem um ministro
sinistro
falar
à televisão
que abrirão
novos empregos
na região
longe,
afinal já não;
foram ocupados
por outros desempregados…

8 comments:

Zé Povinho said...

O ministro é um dos patetas que agora já são mais do que três.
Vem com defeito de fabrico, a cabeça parece um penico.
Abraço

jpg - o sineiro said...

Vou comentar o quê?

Do ministro não falo. Zurra a burra por mim!

Um abraço.

zef said...

Esta está boa, Sineiro: "zurra a burra por mim", também. Zurra e torna a zurrar. E que lhe encaixe, do penico, o conteúdo, de preferência o elemento sólido...E que a Renda não se preocupe, que a mim já ninguém me suspende...

Meg said...

Ó Renda, motivo para inspiração, (in)felizmente não falta.
O pior é que os motivos são tantos que não há inspiração que resista!
Um abraço

Madalena said...

Olá! Sem dúvida que é um disparate desempregarem tantos trabalhadores, mas o que mais me espanta é o facto de dizerem que é para o bem do país!

Beijinhos

Kalinka said...

Olá
Celebrei os dons da terra e misturei-me com os sons do mundo sem coisa alguma...fui durante 4 dias de mini-férias para o Alentejo profundo.
Comecei por Estremoz e fui em seguida para Évora e daí em diante.

Pelo kalinka poderás ler sobre o «Même» que recebi:
"Para ser grande, sê inteiro:
nada Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa.
Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim, em cada lago a LUA toda
Brilha, porque alta vive.
"Ricardo Reis"

Beijinhos.
Bom fim de semana.

Osc@r Luiz said...

É, Renda,

Desemprego e desigualdade social estão por todo lado.
O Brasil está inclusive exportando esses produtos.
É uma pena!
E você bem retratou.
Parece que maus políticos também estão sobrando...
Beijos, minha amiga!
Apareça! Sinto a sua falta!

Meg said...

Hoje, acordei com um dia de Inverno, céu de chumbo, aquela chuva que vem para ficar, mansinha, mas persistente... e frio. Sem pardais na varanda. E silêncio.
Lembrei-me de ti.
Um abraço