Tuesday, July 24, 2007

Candeeiro


Na minha rua

há um candeeiro

redondo

no fim do tronco.


Aceso, lembra a lua

cheia.


Um pinheiro

alongou os ramos

no espaço.

Se sopra

o vento ligeiro,

a árvore

afaga a esfera

brilhante

num abraço.

5 comments:

Porca da Vila said...

Com o céu encoberto dos últimas dias, a Lua tem andado tão escondida que já quase me não lembrava dela. Vejo que afinal anda por aí... abraçada aos pinheiros...

Xi da Porca

[Já descobri porque não conseguias ver a imagem da 'Rectificação'.

O 'Blogger' não se dá bem com ficheiros .png!

Já podes ir ver o Don Felipe, travestido de abelha, prestes a poisar na Dueña Letízia, travestida de flor... HeHe!

São bárbaros, estes espanhóis!]

C Valente said...

Gostei da tela, do candeeiro, e do poema, o pinheiro é que parece-me que não dá com a imagem , pois esta mais me parece um tronco seco
Obrigado pela visita aqui gostei de vir e voltarei
saudações

Professorinha said...

Lua cheia que ilumina a rua.. Adoro..

Carminda Pinho said...

Sentido de observação minha amiga Renda. Dá um poema bonito e simples.
Bjs

Papoila said...

Querida Renda:
Gosto destes teus poemas que em pinceladas dizem tanto!
Esse pinheiro que abraça a lua candeeiro. Tão lindo!
Beijinhos