Saturday, September 06, 2008

Reflexos

Vai ou vem

o rio pachorrento

tão lento

que não sei se anda

se está quieto;

a ponte

é uma varanda

e as margens

miragens

deste tempo

ou reflexos

de outro tempo,

registos perplexos

em vigília permanente
acima da corrente!



3 comments:

Papoila said...

Querida Renda:
Regressada de férias trouxe presentes, algumas fotos e um poeminha.
Linda este teu poema à ponte de Trajavo em terras de boas águas...
Beijos

Andreia do Flautim said...

Bonito=)

Madalena said...

Olá! Após muito tempo sem dizer nada, cá estou eu! Gosto muito da maneira como consegue combinar os seus poemas com as imagens. É fantástico!

Beijinhos.