Sunday, August 31, 2008

Relógios


Está ali um relógio
a matraquear enlouquecido
tic-tac-tic-tac
um tempo irreversível
numa cadência sistemática,
matemática,
que entorpece,
só me apetece
parti-lo contra a parede
e ver o tempo
avançar comedido
e beijar cada segundo...

6 comments:

bell said...

Ai, como odeio esse relógio...

o escriba said...

rendadebilros

Por isso é que "o tempo pergunta ao tempo quanto tempo o tempo tem"!
Se calhar é para poder calcular o tempo que leva a calar esse dito relógio.

Boa semana
bjs
Esperança

Andreia do Flautim said...

O tempo não pára!

zef said...

Boa noite, Renda.
Não vou partir o relógio: ponho-lhe é uma manta por cima, quando me apetece ficar-me nas tintas pró tempo para que os segundos sejam compridos...
Um abraço

Carminda Pinho said...

Olá Renda!
Como te compreendo...
O tempo vôa, cada dia mais rápido...daqui a pouco estamos no Natal...:)

Beijos

mundo azul said...

...parar o tempo? Sabemos que é impossível...
O melhor é aproveitarmos ao máximo o tempo que nos é dado!

Bonito e reflexivo o seu poema!


Beijos de luz e o meu carinho...