Saturday, July 19, 2008

Volta das praias II

(imagem da net)

Vindas lá do nordeste em comboio de máquina movida a carvão
até à Póvoa do Varzim
diante daquele mar sem fim
o avô e uma cesta de cerejas na estação
de Mirão
para refrescar
e, chegadas ao forte-colónia balnear,
ouviam-se as vozes infantis
em cantilenas pueris
e eram os cestos das merendas
e as corridas na areia quente
em felizes contendas
e os baloiços e a sensação de voar
e o baloiçar em altos voos
e ver acima da barra
como magia crescente
a imensidão do mar!

2 comments:

bell said...

Não há nada melhor que a infância para viver o Verão!

Bom sábado!

Carminda Pinho said...

São as voltas da infância a rodopiar na memória...

Beijos