Friday, March 21, 2008

Aleluia


Apesar
Das nuvens escuras
Da chuva
Dos entraves
Das traves
Dos muros caídos
Dos muros levantados
Do arame farpado
Do céu enevoado
Das sebes altas
Das curvas da estrada
Da voz embargada
Da pedra no caminho
Da pedra no sapato
Das ambiguidades
Das duplicidades
Do golpe de vento
De falta de sorte
Do desnorte
Da dentada na maçã
Da maçã envenenada
Dos amores desfeitos
Dos amores contrafeitos


Ri uma flor escondida num recanto
Floresce o sol acima das nuvens
Sobe o riso cristalino das águas
Em nome de um amor por descobrir……

8 comments:

Carminda Pinho said...

Renda,
e é essa a flor que eu quero colher, apesar de tudo o mais...

Beijinhos com carinho e amizade para ti e para a tua princesa.

Feliz Páscoa!

Sophiamar said...

Rendinha

E vão-se as nuvens escuras, e a chuva lava os cantos e os recantos e uma flor renasce no campo da amizade.

Páscoa Feliz!

Encontrei-te na minha princesa, a Gaivota, uma grande amiga. Gostava de te ver noutros mares. Amanhã.

Beijinhosssss mil

TINTA PERMANENTE said...

...e isso porque é Primavera!
Bonito!

Boa Páscoa, amiga!

abraços!

Kaotica said...

Renda

Que essa flor persista e nos oriente acima de todas as religiões.

Desejo-te um Domingo tranquilo.

Um abraço

zef said...

Então, Renda, cresçam as flores e riam como o sol nos dias bons.
Bom descanso.

Andreia do Flautim said...

Espero que tenhas tido uma boa Páscoa!

Papoila said...

Olá Renda!
Que essa flor nos traga a luz e a energia renovada da Natureza que ressuscita.
Lindo poema!
Beijos

Madalena said...

Olá! Bem sei que não tenho comentado, mas isso não quer dizer que não tenha lido. Gostei muito deste poema e espero que continue.

Madalena