Sunday, January 17, 2010

Lar, doce lar


velhas e velhos
numa casa
arrumados
em frente
à televisão

chamam-lhes lares
a essas casas
onde as velhas e os velhos
inquinado o tempo
numa volta da vida
se arrumam
encurralados
à espera de vez

há uma lista
de nomes escritos
nuns papéis amarrotados
na (des)esperança de ocupar
o lugar
do passageiro que partir
primeiro

é uma sala de espera
onde aguardam
muito arrumados
a chamada
para o último comboio.

2 comments:

gaivota said...

e desarrumados... esperam a hora de entrar no comboio...
beijinhos
(lindo poema!)

Efigênia Coutinho said...

"Lar, doce lar"
Eu estava mesmo saudosa de ler você, que bom hoje achei seu Blog, adorei, Efigênia Coutinho