Thursday, September 03, 2009

Garça


o rio outrora selvagem

desliza águas agora serenas

as vinhas cobrem encostas

solarengas

imagem

de sangue e suor

lágrimas e sonhos

em socalcos plantados

por tempos seculares

na margem

a garça

com graça

o rapaz abraça

a jovem

navegantes

(amantes

efémeros

julgando-se eternos)

de um barco

em bonança.

5 comments:

fernanda s.m. said...

Um texto cheio de graça e frescura e uma foto ainda com cheiro com a férias...
Beijos.

fernanda s.m. said...

(rectifico) :« com cheiro a férias », claro ! Desculpem a pressa...

gaivota said...

sabes onde também encontro muitassssssssssssss, na holanda, lá pelos canais, na zona onde mora amonha filha, alkmaar e em bergen...
são lindasssssss num porte importante
beijinhos

Papoila said...

Querida Renda:
O douro... os vinhedos e a garça... as tuas palavras que encantam.
Beijos

Carminda Pinho said...

E ali está ela, a garça, toda emproada. :)
O Douro é lindo!!!

Beijos