Sunday, January 13, 2008

Fim de tarde dezassete horas, doze de janeiro



Pedra em redor
pedra no altar
pedra no chão
em construção
pedra vertical
em direcção
ao céu nas paredes
da Catedral
pedra na mão
do criador
pedra na tarde
muito fria
a obra vadia
nas veias
do escultor
as nuvens cheias
de um esplendor
de fogo corre
o vento em chama
a chuva acorre
ao chamamento.




6 comments:

Carminda Pinho said...

Renda,
apesar da chuva e do vento, conseguiste uma tarde linda.
Boa semana.

Beijos

Papoila said...

Querida Renda!
Uma tarde de chuva e de vento com a beleza dessa catedral... a Sé da Guarda!
Pois é sabes que com a minha "inglesa" a viver comigo na SL me sinto mais perto dela... e é como estivessemos juntas de verdade... a brincar às casinhas...
Beijos

Andreia do Flautim said...

Fim de tarde e estava um temporal por aqui!

TINTA PERMANENTE said...

Também se faz Poesia assim: pedra sobre pedra!...

abraço

Sophiamar said...

Uma excelente fotografia tirada ao entardecer pintada com tons delicados.O dia a despedir-se e a noite a deixar cair o seu negro manto sobre o negro granito da bela catedral

Beijinhossss

Papoila said...

Querida Renda!
Ontem pela primeira vez falei por voz com a minha "inglesa"... as duas deitadas na minha cama... só isso vale a aventura da SL...
Mas vim comunicar que há prémios no campo para ti... se lá passares vais ver porquê!
Beijos